133

Prefeitura Municipal de Serrolândia

Pular para o conteúdo

Campanha contra o Abuso Sexual é realizada em Serrolândia

Fonte: @AscomSerrolândia
17/05/2019 às 13h29

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


A Prefeitura de Serrolândia através da Secretaria Municipal de Assistência Social, com apoio do CMDCA, do CRAS, da SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE e da SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO vem realizando caminhadas, audiências públicas, debates nas escolas, exibição de filmes, realização de seminários, oficinas temáticas e de prevenção a violência sexual, panfletagem, campanhas nas rádios e entrevistas com especialistas são com objetivo de mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.

Segundo dados da UNICEF cerca de 250 mil crianças e adolescentes são vítimas de exploração sexual no Brasil. A Organização das Nações Unidas

(ONU) calcula que o tráfico de seres humanos para exploração sexual movimenta cerca de 9 bilhões de dólares no mundo, e só perde em rentabilidade para o mercado ilegal de drogas e armas. Dos 5.561 municípios brasileiros, em 937 ocorrem exploração sexual de crianças e adolescentes. O número representa quase 17% dos municípios de todos país. O dia 18 de maio é Dia Nacional do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi estipulada por conta de um crime que aconteceu em 1973, em que uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos.

O abuso sexual envolve contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto ou pessoa significativamente mais velha. As crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.

Apenas no primeiro semestre foram feitas mais de 36.000 denúncias relativas a abusos e exploração de crianças e adolescentes através do Disque 100. O serviço recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos. Ele funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados e as ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.